JESUS, o maior comunicador do PAI!

PASCOM (Pastoral da Comunicação) 

O que é a PASCOM?

I - Pascom

Nome dado à Pastoral da Comunicação da Igreja no Brasil. É a pastoral que se preocupa diretamente com os novos métodos e instrumentos de comunicação. "O Senhor, que deseja continuar se comunicando para que todos se salvem", continua desejando chegar a diversos lugares, para falar a diferentes públicos por meio dos diferentes instrumentos de comunicação. Esse é o papel da Pascom! Usar todas as formas e todos os instrumentos de comunicação para levar a Boa Nova do Senhor a todos os homens da Igreja Diocesana.

II - Objetivo

Mais do que simplesmente cuidar dos novos, diversos e diferentes tipos e métodos de comunicação, ela é a pastoral que se preocupa diretamente com a comunhão eclesial. "O objetivo da comunicação é criar comunhão": comunhão entre o bispo e os fiéis, no caso de uma diocese, entre as diversas pastorais, diversas paróquias, enfim, é fazer com que o que Deus quer comunicar chegue a todos por diversos meios. Para isso, a Pascom deve formar-se e incentivar o uso das novas tecnologias de comunicação com o objetivo de criar essa comunhão. A Igreja sempre esteve presente na história da humanidade e agora, na era digital, ela também deve estar presente nos diferentes instrumentos do mundo digital.

"Sair" pelo mundo digital, recomenda o Papa à Pascom do Brasil

 

Francisco afirmou que é necessário sair também pelo mundo digital e promover um encontro pessoal com Jesus aos internautas
"É necessário que no mundo digital o anúncio do Evangelho seja seguido pela oferta de um encontro pessoal com Cristo, um encontro real e transformador". Foi o que afirmou o Papa Francisco na mensagem dirigida aos participantes do IV Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação (PASCOM) e do 2º Seminário Nacional de Jovens Comunicadores.
O encontro acontece em Aparecida desde o dia 24 de julho. O tema de reflexão é "Comunicação, desafios e possibilidades para evangelizar na era da cultura digital".
Na mensagem - assinada pelo Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin - o Papa Francisco enfatizou o convite para "sair" também no mundo digital. Segundo ele, os fiéis devem não permanecer fechados nas paróquias, nas comunidades, na nossa instituição paroquial ou na instituição diocesana, quando tantas pessoas estão à espera do Evangelho.
"Nenhum caminho pode, nem deve, ser obstruído a quem, em nome de Cristo Ressuscitado, se empenha em tornar-se sempre mais solidário com o homem. Com o Evangelho na mão e no coração, é necessário reafirmar que é tempo de continuar a preparar caminhos que conduzam à Palavra de Deus, não descuidando de dirigir uma atenção especial a quem ainda vive em uma fase de busca".
Segundo as palavras do Papa, uma pastoral no mundo digital é chamada a levar em consideração também aqueles que não creem, caíram no desespero e cultivam no coração o desejo do absoluto e da verdade. As novas mídias, afirma a mensagem, permitem entrar em contato com seguidores de todas as religiões, com não-crentes e pessoas de todas as culturas.
O Pontífice indica aos comunicadores brasileiros também as modalidades concretas para fazer isto: de um lado, fornecendo os meios necessários para aprender a linguagem particular deste ‘aerópago', e de outro reconhecendo "o primado da pessoa". "Sem esquecer, conclui o Papa, que o espaço digital, antes de ser uma mera realidade tecnológica, é antes de tudo um lugar de encontro entre homens e mulheres, cujas aspirações e desafios não são virtuais, mas reais, e tem necessidade de uma resposta concreta".
O objetivo dos trabalhos do IV Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação (PASCOM) e do 2º Seminário Nacional de Jovens Comunicadores - a serem concluídos no próximo domingo, 27 - é a pesquisa de novos caminhos para formar e motivar os agentes da pastoral das comunicações no Brasil. O encontro, do qual participam bispos, sacerdotes, religiosos e leigos comprometidos no setor, realiza-se no aniversário da visita do Papa Francisco ao Brasil por ocasião da JMJ.